Descobre a tua pegada H2O,

… atreve-te a ti, família e amigos a reduzi-la!

A nossa escola/CATL (IDEIA) apresentou a sua candidatura a uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Cascais (Cascais Ambiente), designada Fundo Adapt Cascais, que visa valorizar e incentivar projetos que integrem boas práticas de adaptação às alterações climáticas e que favoreçam a participação, o conhecimento, a capacitação e a sensibilização das comunidades locais.

As alterações climáticas são um assunto urgente e importante. Por isso, fomos tentar perceber o impacto dessas alterações no concelho de Cascais e onde vivemos. Ficámos a saber que chove cada vez menos anualmente, ou seja, há uma diminuição da precipitação média anual, o que poderá significar períodos de seca. Outro dos impactos que se prevêem que descobrimos é as ondas de calor, aumento da temperatura, aqui em Cascais.
A água é um bem precioso. Preocupados com a escassez de água, resolvemos criar um questionário para perceber os hábitos de consumo da água em casa, na escola e no CATL.

Para percebermos melhor e termos mais informação sobre este assunto, saímos à rua para aplicar os questionários aos habitantes de Tires e descobrir se as pessoas se preocupam em poupar água em casa e em que tipo de situações/rotinas já o fazem. Agora, estamos a criar registos e instrumentos para medir o consumo da água. Lembramo-nos de guardar a água da chuva para regar nos dias em que não chove ou na limpeza. Pensamos que, se tivermos menos água disponível, temos que aproveitar e poupar a água que temos. Assim, nos dias em que choveu, colocámos captadores de água na saída para a rua e nas janelas. Até descobrirmos o melhor lugar, onde apanhar mais água, fizemos algumas experiências. Em 3 dias de chuva conseguimos recolher 25 litros de água. Regámos as plantas de um pequeno jardim com suculentas, pensado por nós, porque sabemos que estas plantas armazenam a água por mais tempo.

Se gostarem desta ideia podem escrever-nos para catltires@ideiaescola.pt e partilhar dúvidas e propostas connosco!

Junho 2021, CATL IDEIA Tires / 1º CEB


Conheça também este projeto do CATL IDEIA Tires / 1ºCEB: Tires mais verde e o Goilão(jun2021)

Tires mais verde e o Goilão

A nossa escola e o CATL (IDEIA) são em Tires, que fica na freguesia de São Domingos de Rana. Nesta terra passa uma ribeira que conhecemos bem e por isso, chamamos de nossa. É a ribeira das Marianas, mas as pessoas de antigamente chamavam-lhe o Goilão.
O Pato-Real escolheu-a para viver. Existem muitas famílias de patos, cobras de água e rãs. A ribeira é o seu habitat, a sua casa. Todas as semanas fazemos incursões e observamos mais de perto como estão os animais, se nasceram novos patos e se há lixo. Observamos o ciclo de vida da ribeira. Já estudámos algumas espécies, sabemos que os lagostins são pragas porque se alimentam de insetos e das plantas da ribeira, e acabam com os esconderijos dos outros animais e com os ovos dos anfíbios. Descobrimos que a cobra de água é uma boa nadadora e só entra na água à procura de alimento. Sabemos que esta ribeira nasce em Sintra e desagua em Carcavelos. Que serve para regar os terrenos cultivados à volta.
O pior é que também observamos o lixo que as pessoas deitam ou o plástico que voa com o vento.
Assim, no dia 31 de maio decidimos descer à ribeira com a ajuda de um escadote e de galochas calçadas. Vimos de perto a água, sentimos o cheiro e recolhemos uma amostra. Apanhámos todo o lixo que conseguimos e enchemos dois sacos de 130 litros.
Temos algumas ideias para melhorar a ribeira e ajudar a diminuir o impacto da temperatura e das ondas de calor que já se fazem sentir. Vamos propor à Câmara de Cascais a criação de um corredor verde para tornar esta zona mais fresca e preservar a biodiversidade. Já enviámos um email para a Cascais Ambiente para continuar a limpeza.

Em breve teremos mais novidades! Estamos a construir cartazes para colocar ao longo da ribeira e alertar a população para as nossas preocupações.

Junho 2021, CATL IDEIA Tires / 1º CEB

Esta noticia da IDEIA – “Tires mais verde e o Goilão” – saiu na Edição nº 3 | junho 2021 do Jornal Eco da Cascais Ambiente – “o Jornal Escolar que divulga o Bom Ambiente das escolas do concelho“. Pode consultar as edições do JornalEco aqui: PESA | Jornal Eco | Cascais Ambiente
(Cascais Ambiente – Gestão do Ambiente Terrestre e Marítimo /  EMAC – Empresa Municipal de Ambiente de Cascais, E.M., S.A.)


Conheça este outro projeto do CATL IDEIA Tires / 1ºCEB:
Descobre a tua pegada H2O, atreve-te a ti, família e amigos a reduzi-la!(jun2021)


 

A passos com a Natureza

Todas as semanas saímos e respiramos ar puro.,. tiramos partido do nosso meio envolvente natural…brincamos e interagimos com natureza! (CEID´Outeiro IDEIA, S.J.D.)

“É necessário e saudável que voltemos o olhar para a terra e que, na contemplação da sua beleza, nos encontremos com a curiosidade e a humildade”  RACHEL CARSON, cit por Catherine L´Ecuyer

» Pintura com elementos naturais
“A natureza é uma das primeiras janelas de curiosidade da criança” CATHERINE L´ECUYER, Educar na curiosidade

» POEMA “Sei um ninho “ Encontrámos um ninho e aprendemos o poema de Miguel Torga…

» Visita à horta Comunitária de Outeiro Polima

O Ricardo quis partilhar com o grupo que tem uma horta e surgiu a ideia de visitar a sua parcela na Horta comunitária de Outeiro Polima e assim promover o contacto com a terra e a agricultura.
Observámos diferentes vegetais, descobrimos algumas curiosidades e ampliámos saberes para cuidar de uma horta. Cheirámos, tocámos, experimentámos e ainda semeámos!!!

Acompanharam-nos o pai do Ricardo, e também a Cascais Ambiente (responsáveis pelas hortas comunitárias do concelho e do projeto das hortas nas escolas.
Falámos sobre a agricultura biológica para promover uma maior consciência e responsabilidade ambiental.


 

Troca solidária

Sensibilizados com o tema do livro «Sem Abrigo» de Maria Inês Almeida, as turmas do 1ºCEB de Outeiro realizaram uma Troca Solidária para recolher bens essenciais com destino à associação de apoio aos sem abrigo “CASA”. 
No final do 1.º período, as turmas exploraram o livro «Sem abrigo», da autora Maria Inês Almeida. A vontade de ajudar e de fazer a diferença na vida de alguém, que era já um objetivo antigo, ganhou maior significado com a leitura desta obra.

Por isso, sensibilizados com este tema, as turmas decidiram realizar uma Troca Solidária.

Esta Troca teve como objetivo recolher bens essenciais, como alimentos, roupa e produtos de higiene, para entregar à CASA, uma associação que apoia os sem-abrigo na nossa freguesia. Assim, as famílias puderam adquirir algumas peças de artesanato e bijuteria construídas por nós, em contexto de atelier, entregando, em troca, bens para entregar à associação.

Durante dois dias, realizámos esta troca e recolhemos inúmeros bens de primeira necessidade. Graças à solidariedade e bondade das nossas famílias, enchemos a carrinha da escola não só de objetos, mas, sobretudo, de muito amor!

No dia 24 de janeiro, fomos à associação CASA entregar os bens essenciais que recolhemos na nossa Troca Solidária.

A Associação CASA, que apoia os sem-abrigo e as famílias em situação de carência extrema do Concelho de Cascais, recebeu-nos de braços abertos e sorrisos largos, cheios de afeto.

A Associação estava organizada de acordo com o tipo de bens que recebe e ficaram muito felizes com o que entregámos. O que recebemos em troca foi algo que aqueceu os nossos corações e que tem muito valor: abraços, palavras de agradecimento e uma mensagem muito especial:

“Não existe um caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho!”
Foi um momento muito bonito!


 

Inauguração Parque Infantil de Tires

Um sonho de há 30 anos tornou-se finalmente realidade com a inauguração do Parque infantil de Tires, muito esperado por todas as crianças desta localidade, e em particular pelas crianças do CATL da IDEIA Tires, que por ele se manifestaram e reivindicaram junto da Camara.
Contamos como tudo começou…

… como quase tudo começa, com uma IDEIA, e o “direito a brincar” que com orientação pedagógica, se transformou num projeto de intervenção na comunidade.
Fizeram estudos, pensaram soluções, identificaram espaços alternativos e surgiu então o projeto, que foram entregar na Camara Municipal de Cascais,
A edilidade recebeu-os e ouviu atentamente as suas expectativas que passavam pelo arvorismo, acabando então por concretizar este “Parque de jogo e brincadeira ao ar livre”, mostrando-nos que afinal… vale mesmo a pena ACREDITAR num SONHO!


 

Arruada de Carnaval – Projeto de intervenção em Tires

A arruada do CATL IDEIA Tires foi inspirada nas tradições de Mali, país da África Ocidental. A partir da visita ao Museu de Etnologia que fizemos nas férias do Natal, procurámos recriar uma tradição ainda viva desta região, construindo máscaras e marionetas, como ferramentas de intervenção social utilizadas pelos jovens destas comunidades.

E foi no dia 27 de fevereiro 2017, uma 2ª feira de Carnaval, que saímos à rua com o objetivo de dar voz a um projeto de intervenção social na nossa comunidade, que surgiu por iniciativa das crianças, para a construção de um parque Infantil na localidade de Tires.

Patrícia Pereira, Educadora CATL IDEIA Tires

A dança de máscaras é atual, aberta à invenção e mudança. Ao gerar as suas próprias performances, as trupes locais procuram ativamente a criação de novas personagens que correspondam a preocupações e temas contemporâneos.
É esta troca dinâmica entre tradição e inovação que dá ao teatro o seu carácter atual e permite que a dança de máscaras continue a ser um importante e popular contexto artístico de produção de conhecimento e significado para as comunidades do Mali.

In Museu de Etnologia

 

Projeto: A Geneta

(Colocação de sinal no PNSC)
Por iniciativa e proposta do J.I. CEID’Outeiro a Cascais Ambiente (CMC) aceitou sinalizar no PNSC – Parque Natural Sintra Cascais, este animal silvestre – a GENETA. É um animal escasso (cerca de 20 neste parque) devido ao seu modo de vida solitário, o que dificulta a reprodução. 

Como começou o projeto no CEID´Outeiro…

“Eu encontrei uma geneta morta na estrada, ao lado do passeio(…)”Como não sabíamos o que era uma geneta, quisemos fazer um projeto para investigar:
“deve ter 4 patas”
“Os carros atropelam as genetas na estrada”
“Correm rápido”
“Vivem na floresta”
“Deve ter pêlo”
“Há poucas genetas? (estão em extinção?)”
“Têm garras afiadas”
“O que comem?”

Proposta de sinal: Resultado das pesquisas que feitas nas ruas perto da escola e ajuda das famílias (que enviaram sinais de trânsito).

O percurso, a investigação e as aprendizagens feitas em grupo, resultaram na colocação da placa pela Cascais Ambiente a 23 de novembro, no parque natural Sintra Cascais, Campo Base Pedra Amarela.

Carta ao Sr. Presidente da Câmara de Cascais…

Educadora da Sala Intelectual: Cristina Prazeres 


 

Projeto: Educar para a cidadania

sersolidario_
«Ser solidário, é gostar de ajudar» Frase de Madalena Mariano (5 anos)

O Banco Alimentar contra a Fome enviou uma carta ao CEID’Outeiro a propor-nos a participação no seu projeto “Educar para a cidadania”, tendo sido recebida com entusiasmo pelas crianças.
Os alimentos começaram a chegar à nossa escola (com o envolvimento e participação das famílias) e decidimos fazer uns crachás de agradecimento com a frase da Madalena e com a colaboração de ilustrações elaboradas pelo grupo.

“Pretende-se deixar a semente da cidadania às gerações futuras, o Banco Alimentar propõe-se trabalhar neste projeto os valores: verdade, liberdade, tolerância, partilha, solidariedade, respeito pela dignidade do homem, direitos humanos, promoção da justiça, concórdia, participação e intervenção cívica e respeito pelo ambiente.” Banco Alimentar contra a Fome (BA)

O projeto inclui:
– sessão de esclarecimento às famílias sobre o Banco Alimentar contra a Fome (BA)
– campanha de recolha de alimentos
– sessões com exploração de contos dinamizados pela equipa do BA.
– visita ao armazém do BA.

Como tudo começou..
Na sala (Intelectual) falámos sobre o projeto e propusemos participar, depois dessa conversa surgiram algumas dúvidas:
– O que é o Banco alimentar?
– O que faz?
– Como?
– O que é a fome?
Fizemos uma pesquisa sobre o trabalho desenvolvido pelo BA e uns cartazes com toda essa informação (em exposição no hall de entrada da creche)

Passado uns dias, uma das crianças trouxe um saco de alimentos e disse:
– “Eu pedi à minha mãe alguns alimentos porque acho que também posso ajudar”.
Foi assim que iniciámos uma recolha de alimentos e posteriormente algumas sessões pelas salas L, XL (creche), 1º e 2º ano, 3º ano e 4º ano do 1º CEB a explicar o projeto.

Educadora Cristina Prazeres, CEID’ Outeiro

SABER MAIS: Site da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome – http://www.bancoalimentar.pt/